Menu de Páginas
TwitterRssFacebook
Menu de Categorias

Postado por em out 31, 2013 em Destaque, Instrucional | 0 comentário

Entendendo o rodapé dos Relatórios de Ponto e de Cartão de Ponto

Entendendo o rodapé dos Relatórios de Ponto e de Cartão de Ponto

(Editado em 06/nov/2018: O artigo Campos do Rodapé do Relatório de Ponto, mais atual, mas que não substitui completamente este, foi publicado nesta data.)

Embora sejam relatórios semelhantes, existem algumas diferenças entre o Relatório de Ponto e o Relatório de Cartão de Ponto do Simpax: enquanto este foca no detalhamento dos tratamentos realizados pelo Módulo de Cartão de Ponto, aquele tem o objetivo primordial de evidenciar as quantidades de horas de jornadas, extras e devidas.

Apesar disto ambos compartilham o mesmo rodapé, que apresenta várias totalizações de horas baseadas no horário de trabalho de cada funcionário.

RodapeRelatorio

A seguir são explicados os significados de cada campo deste rodapé:

  1. Jornada Total (ou Jornada, no Cartão de Ponto): É a quantidade de horas trabalhadas dentro do horário de trabalho previsto (Turno). Portanto a Jornada jamais será maior que o total de horas previstas no Turno. No entanto trabalhar fora do horário previsto não afeta a Jornada (ou seja, o Extra nunca é considerado parte integrante da jornada). Este campo inclui o montante do campo Jornada Noturna.
  2. Jornada Noturna: É a quantidade de horas trabalhadas dentro do horário de trabalho previsto (Turno) e entre 22:00 e 05:00 do dia seguinte. Dependendo da parametrização do campo Não Prorroga Horário Noturno, em Cadastro de Escala, as horas trabalhadas das 05:00 até o fim do expediente também podem ser consideradas como Jornada Noturna. A quantidade de horas neste campo já está convertida para a Hora Noturna, conforme CLT. Ou seja, 52 min e 30 segundos decorridos no relógio serão representados aqui como 1 hora.
  3. Extra: É a quantidade de horas trabalhadas fora do horário de trabalho previsto (Turno), ou além da carga horária estipulada. Portanto é o excedente das horas trabalhadas no dia em relação à Jornada, horário, ou carga horária. Em outras palavras é o total de horas efetivamente trabalhadas no dia menos as horas da Jornada. Ou seja, é a quantidade de horas que o empregador ficou devendo para o funcionário. Este campo inclui o montante do campo Extra Noturno. Vale destacar que, por força da legislação, a quantidade de Extra de um dia não compensa automaticamente a quantidade de Devido deste mesmo dia.
  4. Extra Noturno: É a quantidade de Extra realizada entre 22:00 e 05:00 do dia seguinte, também respeitando o parâmetro Não Prorroga Horário Noturno, assim como acontece para o campo Jornada Noturna. A quantidade de horas neste campo também já está convertida para a Hora Noturna, conforme CLT. Ou seja, 52 min e 30 segundos decorridos no relógio serão representados aqui como 1 hora.
  5. Devido: É a diferença da quantidade de horas do horário ou carga de trabalho previsto (Turno) e a Jornada. Ou seja, é a quantidade de horas que o funcionário ficou devendo para o empregador. Vale destacar que, por força da legislação, a quantidade de Devido de um dia não compensa automaticamente a quantidade de Extra deste mesmo dia.
  6. Abonado (ou Abono, no Cartão de Ponto): É a quantidade de horas concedida pelo empregador para compensar o Devido do funcionário, evitando um eventual desconto em Folha de Pagamento.
  7. Devido (s/ Faltas): É o total de horas devidas não considerando as horas devidas por motivo de falta.
  8. Abonado (s/ Faltas): É o total de horas abonadas sem considerar os abonos totais em dias de falta (abonos de falta). Pode ser visto como a subtração do campo Abonado e as horas concedidas como abono total para dias de falta. Ou seja, se um dia em que houve falta o Turno possui 8 horas e foram abonadas um total de 8 horas, estas 8 horas não serão contabilizadas neste campo. Mas se o mesmo dia teve um abono parcial (de menos de 8 horas) ou excedente (de mais de 8 horas), estas horas serão consideradas neste campo, mesmo tratando-se de um dia faltoso, pois o sistema considerará o abono como abono de horas e não de falta.
  9. Extra Efetivo: É tipicamente obtido pela subtração dos campos Extra e Desabono, mas no mínimo zero. É somente considerado o Desabono de cada dia até o montante equivalente ao Extra daquele mesmo dia. Por exemplo, se forem concedidas 3 horas de Desabono para um dia que teve 2 horas extras, o Extra Efetivo será 0 (zero) e não -1. Portanto, se houver desabonos excedentes, o valor do totalizador “Desabonado” não poderá ser diretamente subtraído do campo Extra para fins de determinação do Extra Efetivo, uma vez que este não incluirá os desabonos em excesso.
  10. Desabonado (ou Desabono, no Cartão de Ponto): É a quantidade de horas desconsideradas pelo empregador do Extra do funcionário, evitando um eventual pagamento de horas extras em Folha de Pagamento.
  11. Jornada + Abono: É a soma dos campos Jornada Total e Abonado.
  12. Faltas (Horas): É a quantidade Faltas e de horas correspondentes ao total de horas previstas de trabalho (Turno) de cada dia em que o funcionário faltou.

Obs.: Todos os campos aqui têm exatamente a mesma definição dos campos de mesmo nome do Módulo Cartão de Ponto.

Vale destacar que todos os campos do tipo horário no rodapé são apresentados em 2 formatos: hora e decimal. Isto é feito para as contas sejam facilitadas, caso seja necessário. É um engano comum se tentar realizar cálculos com campos do tipo hora diretamente sem convertê-los para formato decimal e chegar a valor incorretos.

Por exemplo, somar 08:50 com 00:50 não é 09:00, mas 09:40. O formato decimal tende a evitar este engano comum e responsável por número não desprezível de chamados ao nosso Suporte. Fica óbvio que 8,83 mais 0,83 é igual 9,67, que equivale a 09:40.

Uma curiosidade interessante é que, embora o Simpax efetivamente suporte Banco de Horas no formato da lei, em função das dificuldades burocráticas e operacionais naturais da implantação de um Banco de Horas e também pela facilidade de interpretação dos relatórios do Simpax, os clientes em geral acabam optando por utilizar as totalizações disponíveis nos relatórios para apurar o saldo de horas de seus colaboradores.

Deixe uma resposta